Santuário Arquidiocesano

Ermida da Padroeira de Minas - Basílica da Piedade

08h

15h
17h
15h
09h
15h
15h
09h
15h
15h
11h
15h

Basílica Estadual das Romarias

Domingo
09h30
11h
Você está em:

Dom Walmor planta mudas de jequitibá no território do Santuário da Padroeira de Minas

O arcebispo dom Walmor plantou nove mudas de jequitibá – árvore que simboliza jubileu centenário – no Retiro da Piedade, território do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais. O Arcebispo estava com os evangelizadores do Santuário e, com o plantio, iniciou o Campo dos Jequitibás, cultivado em homenagem ao cardeal Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta – o cardeal Motta.

Falecido em 1982, o cardeal Motta foi arcebispo de São Paulo e Aparecida. Mineiro e ilustre representante do clero da Arquidiocese de Belo Horizonte, foi notável guardião do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais. A sua ordenação episcopal foi celebrada na Capital Mineira por dom Antônio dos Santos Cabral, primeiro arcebispo metropolitano de Belo Horizonte. Mesmo após deixar as terras mineiras para exercer o seu ministério de bispo, o cardeal Motta continuou a dedicar-se ao Santuário, testemunhando a sua fé em Nossa Senhora da Piedade.  “Um ilustríssimo representante do clero da Arquidiocese de Belo Horizonte, zelador da Piedade”, nas palavras de dom Walmor.

Durante todo ano, mudas de jequitibás serão plantadas nas comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. A iniciativa marca as celebrações do centenário da Arquidiocese.

Homilia no Domingo da Divina Misericórdia 

Mais cedo, dom Walmor celebrou a Eucaristia na Ermida da Padroeira de Minas Gerais – Basílica Nossa Senhora da Piedade.  Em sua homilia, dom Walmor destacou o serviço essencial que a Igreja dedica à sociedade.

A seguir, acompanhe a homilia de dom Walmor:

VEJA TAMBÉM